Pousa em Loreto uma casa santa

 

Veio da Palestina, em asas angélicas

    SÉCULO treze, tempo de guerra. Camponeses da Dalmácia amanhecem sobressaltados. Como pode ser? Uma construção surgida de repente aqui no campo! É alta, feita de pedras, e parece muito antiga.

 Residência? Capela? Cuidado! Pode ser um ‘cavalo de Tróia’, uma armadilha do pessoal do lado de lá!

  Armados com facões, machados e porretes, os mais corajosos aproximam-se, apalpam as paredes e entram pela única porta, pé ante pé. Entretanto, logo depõem as armas pois só encontram um altar, um crucifixo e uma acolhedora imagem de Nossa Senhora.

 Enquanto mais a notícia se espalha, mais junta gente. O espanto dá lugar à devoção, e os milagres começam a acontecer.

Casa voadora
Casa que voou dois mil quilômetros

  Mas, de onde é, e como chegou aqui esta casa? Que mistério… Mas isso não deve espantar a ninguém, pois ─ segundo Shakespeare ─ “há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que possa imaginar nossa vã filosofia”.

 Cada qual arrisca um palpite, sendo o mais frequente o que ficou para a História.

 Com efeito, outras informações vão chegando, fornecidas por moradores da região, curiosos e devotos. Uns tinham visto uma casa voando, nas asas dos Anjos. Outros ouviram angélicas músicas nos céus, onde até uma luminosidade especial foi notada.

  O bispo de Tersatto, imobilizado na cama havia três anos, vem correndo esclarecer tão sensacional acontecimento. Nossa Senhora tinha aparecido a ele, informando que esta construção é a sua casa de Nazaré! Para provar a veracidade da informação, o curou da grave doença.

  Trazida por Anjos, de Nazaré à Dalmácia (atual Croácia), era a residência na qual a Virgem Maria recebeu a visita do Arcanjo Gabriel e disse SIM à Encarnação do Verbo Divino, depois de ouvir a afirmação de que para Deus nada é impossível (cf. Lc 1, 37).

N. Sra. de Loreto
Inventado o avião, os profissionais dos ares adotaram N. Sra. de Loreto para sua padroeira, em 1920.  Você conhece a Prece dos Aviadores?

 Passando da teoria à prática, seus guerreiros celestes carregam tão preciosa relíquia, para não ser destruída por profanadores, que juravam banir da Palestina tudo que fosse cristão.

 De fato aqui está uma casa de pedras vermelhas, construída no século I a. C., cujas medidas são idênticas às dos alicerces da mesma, deixados na Palestina.

  A peregrinação aérea dessa tão santa casa ─ na qual durante vários anos Cristo viveu ─ não para aí. Passados três anos, em 1294, os italianos têm as mesmas surpresas, ao verem a relíquia pousar na floresta, em Recanati. Depois de mudar de lugar por três vezes nessa região, fixa-se em Loreto, onde há sete séculos se encontra.

  Mas, até quando?… Pois ninguém sabe o que farão seus celestes guardiães, se sentirem que alguma insegurança paira sobre a sagrada residência, que já voou mais de dois mil quilômetros, fazendo quatro escalas. #

Joaquim F. Silva

Nasce nas montanhas de Minas em 1942. Tipógrafo. Bancário. Forma-se em Contabilidade e estuda em faculdade. Radica-se em São Paulo, onde trabalha com artigos religiosos e exerce voluntariado em entidades assistenciais. Católico apostólico romano, leigo consagrado segundo o método de São Luís Grignion, bacharel em teologia, missionário. Tem colaborado em alguns sites. É redator de respostas a dúvidas de aderentes de associações beneficentes. Autor de livrinhos de vidas de Santos. Resumindo: deixa de contabilizar valores materiais, para divulgar certezas espirituais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *