Beija-flor, joia de Deus

Sou a beija-flor,

mas pode me chamar de colibri também;

o menor pássaro do mundo, quase um inseto.

Voando de flor em flor, vivo feliz.

Nem me passa pela cabeça que pode vir a faltar alimento em casa.

Pois, com minhas agilíssimas asas, desloco em qualquer direção, inclusive dou ré.

Isso me dá acesso a qualquer árvore, das quais meu bico comprido e afilado suga das flores, a qualquer hora, deliciosos e nutritivos méis para mim e para os meus filhotes.

Não sei o que é preocupação, incerteza. Isso é coisa de humanos…

Outras características de minha biografia, você pode colher aqui ou onde preferir.

Mas não deixe de ver os comentários de um professor, que se refere a mim – veja só! – como “joia criada por Deus“!

Fiquei pra lá de emocionada com o elogio, mas aprendi a agradecer tudo ao Criador. #

Joaquim F. Silva

Nasce nas montanhas de Minas em 1942. Tipógrafo. Bancário. Forma-se em Contabilidade e estuda em faculdade. Radica-se em São Paulo, onde trabalha com artigos religiosos e exerce voluntariado em entidades assistenciais. Católico apostólico romano, leigo consagrado segundo o método de São Luís Grignion, bacharel em teologia, missionário. Tem colaborado em alguns sites. É redator de respostas a dúvidas de aderentes de associações beneficentes. Autor de livrinhos de vidas de Santos. Resumindo: deixa de contabilizar valores materiais, para divulgar certezas espirituais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *