Do poço ao Céu

Estratégia cristã para conversão dos samaritanos

Vizinhos judeus e samaritanos andavam às turras, a ponto daqueles preferirem caminhar por trilhas longas e tortuosas, a pisar nas terras destes, embora tivessem a mesma origem religiosa. Os primeiros achavam que os habitantes da Samaria ficariam fora da ação salvadora do Messias que uns e outros aguardavam.

Mas Jesus veio aplainar caminhos, implantando a lei do amor onde imperava a do “olho por olho, dente por dente”.

No poço de Jacó, disse Jesus à samaritana: quem beber da água que eu lhe der jamais terá sede.

Numa jornada para a Galileia com seus seguidores, passou pela Samaria, onde realizou uma verdadeira derrubada de tabus. Junto ao Poço de Jacó, dirigiu a palavra a uma pecadora, a qual, surpresa, ouviu dEle: “Mulher, esse Messias por quem esperais, é quem te fala” (cf João 4, 4-42). A graça iluminou e purificou sua alma, e ela foi correndo chamar os conterrâneos para conhecê-Lo.

Ele “falou-lhes do Reino de Deus que neste mundo vinha fundar e confirmou-os na opinião que dele tinham. ‘Agora ─ diziam eles à samaritana ─ já não é pelo teu testemunho que nele cremos; mas porque nós mesmos o ouvimos com os próprios ouvidos e sabemos que é Ele realmente o Salvador do mundo!’

“Assim falavam aqueles samaritanos, mais felizes que os judeus pois não tinham letrados invejosos e altivos a corromper-lhes a simplicidade do coração e a colocar obstáculos ao trabalho da divina graça” (Pe. Berthe. Jesus Cristo, sua vida, sua paixão, seu triunfo. Benziger, Suíça – 1925).

Tempos depois, com as parábolas do bom samaritano (Lucas 10, 30-37) e dos dez leprosos (Lucas 10, 11-19), ficou patente a boa índole desse povo.

Frutos desta jornada – Cristo e os companheiros permaneceram por dois dias nessa terra dos patriarcas, portanto comendo e dormindo entre samaritanos. E foi com pesar que os deixou, para continuar a caminhada rumo à Galileia.

Mas a semente frutificou em pujantes comunidades cristãs, exportadoras de apóstolos. Quem esteve semeando a palavra em Cartago foi a própria samaritana do Poço de Jacó, que é venerada como mártir, sob o nome de Santa Fotina.

No século seguinte, em Roma, deu a vida por Cristo o célebre filósofo samaritano São Justino.

Portanto, da Samaria foram muitos os habitantes que aderiram à Boa Nova de Cristo, substituindo as intemperanças do pecado pelas certezas da virtude.

 

Grupo de Estudos e Pesquisas

Leigos que professam a religião católica, apostólica, romana, e se consagram a Nossa Senhora segundo o método de São Luís Grignion. Há bacharéis em teologia, missionários, escritores, professores, estudantes. Alguns colaboram em revistas, boletins e sites, ou exercem voluntariado em entidades beneficentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *